Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome
Email

Cristal recebe audiência crioula

Cristal recebe audiência crioulaA cidade de Cristal recebeu audiência crioula no Museu Histórico Bento Gonçalves da Silva.  O evento foi realizado nessa segunda-feira, 16/9, às 18h. O Juiz Felipe Valente Selistre, que realizou a audiência, partiu a cavalo, acompanhado de seu pai, o Desembargador aposentado Talai Djalma Selistre, da Vila do Cordeiro, local onde está situado o cemitério em que estiveram os restos mortais de Bento Gonçalves da Silva. O percurso foi de 11 km até a Estância do Cristal, hoje Museu Histórico, onde viveu o líder farroupilha.Museu Histórico Bento Gonçalves da Silva,onde viveu o líder Farroupilha,foi o local escolhido para a realização da audiênciaNo local a Prefeita, Fabia Richter, recepcionou os convidados e teve início a audiência crioula de instrução e julgamento de pedidos de retificação de registro civil, processos que tramitam na Direção do Foro da Comarca de Camaquã. Após a oitiva das testemunhas, o procurador dos requerentes, Marlon Reinaldo Meyer Wruck, ratificou o pedido da inicial  e o Promotor de Justiça Ricardo Cardoso Lazzarin apresentou parecer favorável, ambos em versos.Juiz partiu a cavalo da Vila do Cordeiro,onde está situado o cemitério em que estiveram os restos mortaisde Bento Gonçalves. O percurso foi de 11 kmaté a Estância do Cristal, hoje Museu HistóricoNo violão, o Juiz Selistre declamou a sentença, acompanhado do gaiteiro e estagiário da Vara Criminal, Hemerson Laerte Medeiros.Encerrada a audiência, foi realizada uma tertúlia, com interpretação de músicas nativistas e de poesias crioulas. Prefeita do Município agradeceu a realização do evento em CristalO Município de Cristal integra a Comarca de Camaquã.Confira a sentença na íntegra:¿Bento Gonçalves da Silva,meu caudilho general,Permite a um índio bagualQue te fale, assim, de pertoE de coração abertoTe pergunte: por onde andas?Porque sem ti, nestas bandas,O pago ficou deserto¿Bento Gonçalves da Silva,Meu caudilho general,Peço agora, de novo,Que permita a este índio bagualEmpeçar esta audiência campeiraAbrindo bem a porteiraCom versos de Jayme Caetano BraunA têmpera deste EstadoDigo seguro - e sei do que falo -Foi forjada a pata de cavaloE, por isso, fiz questão de vir montadoNum pingo muito ajeitado!Engraxei bem a encilha,Convoquei minha família,Peguei no grito o meu paiE viemos juntos, despacito,Pra homenagear o Torrão FarroupilhaEm tempos de democraciaÉ lindo um ato processualNesta Estância do CristalAlgo que ninguém concebiaMas, em nome da liberdade, fariaMesmo com choro e lamento,Trançando tento a tento,pra garantir essa herança,Empunhava de novo a lançae seguia a coluna de BentoNão é a primeira crioula audiênciaNa minha judicaturaUns dizem que sou linha duraOutros, que tenho clemênciaMas sempre tive paciênciaem tudo aquilo que fizAgora o Pedro, a Maria e o LuizReclamando do ato registrárioQuerem alterar o aniversáriopedindo cancha ao juizCada um deles alegaQue está errado o assentoQuanto à data de nascimento!Dizem que a Justiça é cegamas pedido desses não se negase provar que está erradoTrouxeram procuração, certidão de batizadoarrolaram testemunhas, juntaram o RG,Requereram apoio do MPE a acolhida do postuladoUma primeira audiência ocorreuno início do mês de junholá no nosso fórum terrunho...Mas o que se sucedeuÉ que ninguém me respondeuQuando, afinal, aconteceram os nascimentosParecia tudo perdido, se achegava o indeferimento,mas o advogado foi ligeiro,mostrou que é um homem campeiroe pediu segunda vaza em tempoNovo rol foi apresentadoPara depor na justiçaobedecendo a premissade falar compromissadovieram fazer um costadosem ter qualquer empecilhoajudaram a botar no trilho,a palanquear a verdade,esclarecendo a idadedesses filhos do seu Pedro CecílioFoi encerrada a instruçãoSem nenhuma diligênciatendo o procurador, na essência,ratificado a petição,sustentando sua alegaçãosempre confiando, sempre na crençaque clareou a data de nascença!E teve bom amadrinhador,pois foi favorável o parecer do promotor.Tá relatada a sentença!Me foi trazido pedidoque compete ao Diretor do ForoNão tem briga, não vai dar estouropois não é caso de bandido,É cível o pleito a ser atendido.Só querem o registro retificadoEstão todos do mesmo lado,podem ficar tranquilos,Hoje ninguém sai absolvido,mas tampouco condenadoBombeando pra instruçãoCarlos Hugo foi o primeiroe no que disse foi certeiroao apontar erro na certidãoconhecia cada irmãodesde o tempo em que nasceumas bem seguro descreveuque esse erro era comumEsse caso era apenas mais umque sabe que aconteceuNa sequência ouviu-se o Leonardocolocou o que sabia à mesadescreveu, sem surpresa,ajudando a aliviar o fardoe respondeu, a lo largoTudo aquilo que sabiasobre o ano que nasceu a Maria,o Luiz Carlos e o Pedro Osvaldoe foi positivo o saldopara toda a ¿dinastia¿Pra encerrar o ato instrutivoe abotoar bem a maneiaveio o seu José Gouvêadizendo firme e altivoo ano em que tinha nascidocada um dos trêsE é por isso, falo duma vez,Procede o que se sustentaLuiz Carlos é de mil novecentos e sessentaMaria Tereza, de sessenta e trêsE pra fechar a conta na tarcaafirmo, tranquilo e sem medo,foi em sessenta e seis que nasceu o Pedro!Esse caso é comum na comarcae me faz lembrar da marcaquando o qüera a senta viradaimporta só uma coisa, mais nadaDepois dessa maturrangagem,Tanto faz qual a pelagem,Tem que marcar de novo, por cima, bem aprumadaCom muito pragmatismoPra reforçar bem a teseFoi expedida pela diocesea certidão de batismo.Mesmo sem proselitismopra confrontar o escriturárioafiançou o vigárioalém do ano, diz e mêsda data que cada um dos trêscompleta o aniversárioEntão concluo, minha genteque veio até esta estânciasem se importar com a distânciae agora se faz presente:O pedido é procedentecomo certeiro é o pealoquem me conhece sabe do que falopor isso, tapeio o chapéu,trago nos tentos o sovéuE ando sempre bem a cavalo!Cristal, 16 de setembro de 2019.Felipe Valente SelistreJuiz de DireitoEXPEDIENTETexto: Com informações da Comarca de CamaquãAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tjrs.jus.br Publicação em Tue Sep 17 16:31:00 BRT 2019 Esta notícia foi acessada: 4 vezes.
17/09/2019 (00:00)
Visitas no site:  49325
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia