Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome
Email

OAB/RS alerta para violência contra pessoa idosa em palestra do Mês da Advocacia

A Comissão Especial dos Direitos da Pessoa Idosa da OAB/RS (CEI) promoveu uma palestra sobre os direitos dos idosos. A iniciativa ocorreu na noite da última terça-feira (20), na sede da seccional gaúcha e integrou a programação do Mês da Advocacia. Na abertura o presidente da CEI, Cristiano Lisboa Martins, lembrou a atuação da comissão na defesa dos direitos da pessoa idosa, assim como nas melhorias e na expansão de delegacias especializadas no atendimento a essa população: “Essas delegacias são fundamentais para proporcionar aos idosos o atendimento ideal e necessário. Essa tem sido uma das nossas principais bandeiras. Levamos isso ao conhecimento dos órgãos competentes e, hoje, já há uma estrutura melhor para os idosos nas delegacias”, disse. Outro ponto abordado por Martins foi em relação à presença da comissão no Comitê Interinstitucional de Defesa e Proteção da Pessoa Idosa instaurado pela Corregedoria-Geral da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul: “Ele tem como objetivo promover melhorias nos serviços Judiciários, acompanhar as ações e propor melhorias em relação às políticas públicas que visam à garantia dos direitos sociais da pessoa idosa, além de proporcionar uma integração entre as instituições”, destacou. O evento também contou com a palestra da delegada na Delegacia de Polícia de Proteção ao Idoso de Porto Alegre, Cristiane Machado Pires Ramos, a qual falou sobre as delegacias de atendimento aos idosos: “Estão sendo feitos estudos sobre a violência em persas cidades para que possamos ampliar nossa assistência. Hoje, somente Porto Alegre e Santa Maria possuem delegacias especializadas”, comentou. “Nós estamos em um país que tem um envelhecimento populacional acelerado, mas será que estamos preparados para isso? E o quanto temos que nos preparar? Porto Alegre é uma das capitais com maior população idosa do Brasil, logo, é importante termos um olhar diferenciado”, chamou a atenção. Nessa linha, Cristiane alertou para o número de registro de vítimas com mais de 60 anos na capital gaúcha: “Em 2017, foram 17.855 registros, em 2018 foram 17.540 e, somente no primeiro semestre deste ano, já foram contabilizados 8.921. Além disso, temos um número muito alto de casos envolvendo idosas”, avisou. O evento foi mediado pela integrante da CEI, Fabiana Bica, e também contou com a presença da conselheira seccional e presidente da Comissão Especial de Defesa do Consumidor, Teresa Moesch.
21/08/2019 (00:00)
Visitas no site:  41424
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia