Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome
Email

Setembro Amarelo: Sintomas da Depressão pedem atenção

Hoje, 10 de setembro, é o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Em um país, como o Brasil, que registra uma ocorrência a cada 45 minutos, é de extrema importância que o assunto seja debatido e deixe de ser um tabu.  Segundo o médico Dráuzio Varella, Depressão é uma doença psiquiátrica crônica e rotineira, que produz alterações de humor e traz como características uma tristeza profunda que aparenta não ter fim.  Segundo o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria, ainda falta uma política de atenção, com infraestrutura e recursos humanos suficientes, para ajudar quem sofre com estresse, depressão e esquizofrenia, transtornos que podem levar ao suicídio.  Na última segunda-feira (9), a OMS pulgou um relatório em que alertava sobre a necessidade dos governantes mundiais estabelecerem estratégias nacionais, com medidas preventivas e orientações para auxiliar a população a lidar com o tema.  Um dos primeiros passos para ajudar quem está com depressão é adquirir informações sobre a doença. Por isso, neste post, vamos tratar dos sinais de alerta para pessoas que estão deprimidas e para quem convive com que apresentam os sintomas. O objetivo deste texto é o de apenas guiá-lo a respeito de sintomas básicos, não esqueça que é essencial fazer um diagnóstico e acompanhamento médico.  Observe o excesso de cansaço e de fadiga A rotina é um elemento essencial para reconhecermos sintomas da depressão. O excesso de cansaço e fadiga podem até nem ser percebido como depressão, afinal noites mal dormidas, horas no trânsito ou problemas no trabalho parecem questões corriqueiras da vida adulta. Mas é necessário estar atento ao excesso de cansaço, pois ele é um sintoma padrão da Depressão.   Distúrbios no apetite e no sono A perda de apetite e a falta ou excesso de sono também é um sintoma para se observar e ligar o alerta. Por conta da depressão, alguns neurotransmissores como serotonina e dopamina são afetados e podem causar esses distúrbios. Os neurotransmissores são responsáveis pela modulação da dor e do equilíbrio emocional, por isso quem estar com depressão se sente mais triste.  Sensação contínua de tristeza É necessário estar atento, para evidenciar a tristeza patológica da tristeza transitória, que pode ter persos motivos em sua vida. Se você está triste ou conhece alguém que está entristecido há dias, com desinteresse de fazer coisas, demonstrando insatisfação, é um sinal importante para pedir ajuda.  Os sintomas da depressão são persos, e é importantíssimo que você converse com alguém sobre a persistência de sintomas como estes citados. A CAA/RS da OAB/RS oferece consultas com psicólogos e psiquiatras, com preços acessíveis à advocacia gaúcha. E lembre-se, o suicídio pode ser evitado em 90% dos casos. Por isso busque ajuda e esteja alerta para quem precisa de ajuda! 
10/09/2019 (00:00)
Visitas no site:  41422
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia